14 de setembro de 2014

E quando o assunto é política?

       Depois de tanto pensar sobre as eleições desse ano, e de ouvir muitas opiniões a respeito de cada um dos candidatos, resolvi fazer um post totalmente diferente do que costumo abordar aqui no blog. Isso porque, quase ninguém gosta de discutir sobre política, ainda mais quando o nosso governo deixa (tanto) a desejar... Primeiro de tudo, quero deixar bem claro que não vou fazer propaganda de nenhum candidato, muito menos expor a minha opinião aqui. A intenção dessa publicação é de causar nos leitores, ainda mais os jovens como eu, a importância do nosso voto.

       Mas e você já parou pra assistir a propaganda eleitoral gratuita? Já reparou na postura dos candidatos e nas suas propostas? É importante observarmos o perfil de cada um deles, quais os trabalhos já feitos em prol da sociedade, se têm a ficha limpa, etc. É sempre bom procurar notícias e vasculhar pela Internet essas e outras informações, afinal, se temos um veículo tão forte, porque não usá-lo em prol de um voto consciente? Eu fiz isso!

       Sempre tive o incentivo do meu pai para o interesse político. Qualquer informação, debate ou entrevistas, eu procuro acompanhar. Gosto, e tenho em mente aquela convicção de que o jovem é o futuro do seu País e que sem o interesse do mesmo, o governo irá se desandar. E é o que encontramos nos dias de hoje... - mas prometi não expor muito a minha opinião. O fato é que, antes de nos preocuparmos com candidatos, com o governo e seu regimento, deveríamos nos preocupar com o interesse do voto na juventude. Isso porque, muitos dos jovens com 17, 18, 19, ..., não se interessam em votar ou quando feito, é só para se livrar da obrigação. 

       Esse será o meu primeiro ano como eleitora. Acredito que o meu voto faz a diferença sim, e que não devo jogar essa oportunidade fora. Quero votar, mas votar consciente. Por isso estou me empenhando em buscar informações sobre cada candidato e as suas propostas para o nosso país. Televisão não me alimenta. Não quero me alienar com falsas propagandas. Ninguém melhor que eu, pra saber o que é melhor. A intenção é alimentar os jovens, assim como eu, o interesse pela política, o interesse pelo próprio país. Penso que se muitos tomarem a iniciativa de ir as urnas muita coisa pode mudar pra melhor! Em outubro começam as eleições, e até lá, dá tempo de formar uma opinião. Basta acessar o site: www.eleicoes2014.com.br e procurar saber sobre os candidatos. Ser brasileiro, vai além de nascer no Brasil, é gostar e desejar o melhor pro nosso país e ter participação nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá querido leitor/leitora! Obrigada por vir comentar no meu cantinho, fico muito feliz com a sua visita. Se você também tem um blog, deixe o link dele aqui que eu irei retribuir a visita com o maior prazer. Beijinhos ❤